Archive for fevereiro, 2010

Contos do Frodo

Antes de postar minha terceira lista, eu preciso fazer um post bizarro…

Nesses 4 meses aqui, aconteceram historias realmente estranhas e divertidas, e vou compartilhar as que eu consigo lembrar com voces, meus caros amigos!

Por exemplo, hoje (hoje mesmo), uma mina deu em cima de mim.

Ta, foda-se… e dai? Voce pergunta, caro leitor (todos os 2 leitores! =P )

E eu respondo: nao foi aquela coisa que acontece normalmente no Brasil, foi uma coisa bizarra.

A mina detalhou o que queria fazer comigo. E o pior: detalhou bem.

Serio, me senti uma mina de shortinho passando numa construcao…

E eu sou feio, serio mesmo! Nao sou o rascunho do mapa do inferno, mas tou quase la. Isso foi realmente estranho.

E assustador…

Foi algo do tipo “ai se te pego desprevinido, juro que te viro, te jogo na parede e te chamo de lagartixa, grito me possua e te obrigo a usar pelo menos metade das posicoes do kama Sutra!”

Ta, nao foi assim, mas me assustou tanto quanto.

Outro dia mesmo, estou indo para casa, ja na esquina da minha adoravel rua, me conjura uma mina assustadora e me vem com o seguinte papo:

_Me da 10 libras? Por favor? (pedir isso seria o equivalente a um menino no farol pedir 50 reais para comprar um pouquinho de comida)

_Nao tenho

_Me da 5 entao?

_Nao

_Tem cigarro pra me dar?

_Eu nao fumo

_1 libra? 50 centavos?

_Eu nao tenho trocado (aqui a frase “I don’t have any change” pode ser interpretada tanto para “nao tenho esmola” como “nao tenho trocado”, pelo menos e o que eu acho! =P e a mulher interpretou como a segunda ae)

_Ahhh e que tal SEXO por 20 libras? (e comecou a falar alto)

_Ma que porra?! NAO!

_Boca naquilo por 10?

_Me deixa em paz!

_por 5 libras entao?

_ahhhhhhhhhhhhh

E foi assim que descobri que tem uma prostituta mendiga fumante que negocia tao bem quanto um vendedor das casas Bahia na esquina de casa…

Mas na minha opiniao fica pior com as melecas que eu falo no meu servico…

Por exemplo, tem um cara que paga de “sou fodao” e da em cima de todas as meninas, mas ele e do tipo que fala umas coisas absurdas do tipo “tem espaco de sobra na minha cama, quer ir la?”  e coisas assim..

O tipico cara que trata as mulheres como pedacos de carne.

Beleza, eu tava la trabalhando, louco de raiva com ele (eu realmente DETESTO essa mania dele tratar as meninas) quando ele me pergunta:

_Por que voce nao olha para a bunda das meninas quando elas viram?

_Porque eu prefiro olhar para a SUA bunda em vez disso!

E ele passou o dia sem falar comigo, de medo…

Foi o mesmo cara que eu disse que so vai conseguir uma mulher na vida dele quando ele pagar por uma…

Acho que eu pego pesado demais com ele!

Estou divagando… por hoje e so! ate a proxima

Beijos e abracos para quem fica!

Listas – Parte II

Finalmente volto a escrever (e desta vez com acento!) sobre minhas novas aventuras em Londres, como prometido, vai aí a segunda de quatro listas que eu quero fazer, vamos nessa criançada!

Segunda Lista – o que eu NÃO queria fazer, mas fiz

1- Chorar

Essa imagem nao tem um alto teor de "ohhh"?

Bem, como explicar?

E o seguinte, quem já passou umas temporadas em outro país, trampando, sabe como ficar longe de famílias e amigos bate um desespero as vezes. Eu meio que prometi para mim mesmo que iria ser forte e blábláblá…

Ate que um dia deu tristeza, tomei um baita toco aqui, tava naquela semana que você so se ferra, pensei na vida e… chorei, chorei como uma criancinha sem presente de natal, chorei como uma protagonista de novela mexicana, como uma mae descascando cebola…

Lavei o rosto, disse para mim mesmo “vai se foder e para de chorar!” e acho que não acontecera de novo, pelo menos pelas próximas 2 semanas! =P

2- Perder objetos


Para quem me conhece, sabe que tenho memória de peixe. Basta 5 minutos de distração e eu perco algo. No Brasil eu devo ter perdido/quebrado/ me roubaram pelo menos uns 9 celulares, chaves então, copia quase todo mês. Quando vim para esse finzinho de mundo, decidi que deveria tomar cuidado com isso, e tava funcionndo muito bem, mas… bem… contarei paralelamente um “causo” e vocês tirem suas conclusões.

– Estou indo com uma amiga no banco para ajuda-la a abrir conta. Sentamos de frente a um velhinho sonolento e assustador (por sinal, quem foi o imbecil que teve a estúpida idéia de fazer ônibus com cadeiras de frente um para o outro? So faz as pessoas ficarem com “cara de elevador”, sem contar o desconforto de andar de costas, coisa que só era aceitável para o Michael Jackson), ta, voltando ao velhinho, ficamos falando (em português mesmo) que ele era assustador e que provavelmente ele iria acabar dormindo ate o ponto final… quando…

TAN-TAN-TAN

…chega meu pondo e eu desço.

E qual e o proposito dessa meleca de historia???

Bem, deixei meu celular no ônibus. Ele caiu do bolso e eu não vi. Mas eu recuperei ele! Adivinha quem devolveu?

O velhinho assustador!!!

Veja bem, o velhinho acordou, pegou meu celular que eu derrubei, desceu do ônibus, correu atrás de mim, me devolveu e voltou para o ponto para pegar o proximo onibus!

O cara e um santo! O cara e um gênio! E ele evitou que eu perdesse mais um celular! E eu falando mal dele… sou ou não sou um idiota?

Quer piorar? Eu perdi esse celular no MESMO dia, sabem como?

Perdi no mesmo ônibus, quando voltava pra casa depois de ir ao banco.

Sim, historia verídica.

Memoria ruim + alto teor de imbecilidade = Alfredo

Prazer gente!

Eu também perdi minha chave de casa, mas deixemos essa historia para outro dia.

3 – Me queimar

Ta, nao me queimei taaanto assim...

Essa era quase inevitável. Tou la, todo feliz, com meu super emprego de cozinheiro, em um dia que tinha tanta coisa para fazer que eu tava correndo que nem um louco. Poe batata na frigideira, checa se o arroz ta pronto, prepara o macarrão do cliente, Poe os pratos para lavar, lava a mão e tira a torta do forno… e na pressa encosta a mão no forno…

Um forno a 250 graus…

Eu diria que a dor e um tanto quanto… estimulante. Eu achava que tava no meu limite de velocidade, mas foi impressionante como eu fui rápido em colocar minha mão na água, fazer o curativo e voltar a trabalhar como um camelo.

Agora eu aprendi que minha pele não resiste a uma peça de metal quente e a cicatriz na minha mão mostra que aquele forno chega a ser assustador. Claro, essa não foi a primeira vez que me queimei e nem será a ultima. Mas e eu não quizesse me queimar, que fosse trabalhar longe de uma cozinha!

4 – Me perder na cidade

Poxa, como da para perceber, sou esquecido e atrapalhado. Mas sou meio imprudente e adoro sair por ai conhecendo lugares novos… sozinho em sua maioria. Junta isso ao fato de que tenho um senso de direção igual a de uma barata e… pronto! Mais um brasileiro perdido em Londres! Mas se perder e a melhor maneira de conhecer a cidade, serio mesmo! Acho que conheço mais ruas por aqui do que pessoas que moram aqui por 5, 6 anos…

5 – Perder amizades

Tirei a foto para colocar o video, e mais propicio…

Não entrarei em detalhes. Fiz o que devia de um jeito que não devia. Fui imprudente, arrisquei, apostei e perdi. E tenho certeza que eu perdi a mais valiosa amizade que poderia ter nessa vida. Paciencia, pagarei pelo meus erros de cabeça erguida! E se a vida fosse fácil, não teria tanta graça né?

Bem, essa foi minha segunda lista, espero em breve, em breve MESMO, postar a terceira lista, e vamos que vamos!

Beijos e abraços para quem fica!