Archive for outubro, 2009

Fatos sobre o Velho Mundo

Certo, para quem ainda não sabe, estou morando em Londres. Faz pouco tempo que estou aqui, mas já foi o suficiente para saber que tem muitas verdades e mentiras que dizem sobre esse pedaço de mundo no Brasil. Tentarei enumerá-las baseado nas diversas perguntas que fazem para mim desde que eu cheguei. E vambora negada!

1-Todos os taxis são iguaiszinhos?

E gosto pra caramba andar num desses...

E gostoso pra caramba andar num desses...

Mais ou menos. Todos os taxis são do mesmo modelo, inclusive, é um modelo que só pode ser usado para taxi, então fica bem fácil identificar o safadinho na rua. Porem, eles não precisam ser obrigatoriamente preto, já vi verde, azul e cinza circulando pelas redondezas…

2-Como são as pessoas aqui?

Aqui da para ver um pouco como o pessoal e bem diferente

Aqui da para ver um pouco como o pessoal e bem diferente

Resumindo em uma palavra: variadas. Contando meio que por cima, eu conheço pessoas de pelo menos 13 países diferentes. Para ser bem sincero, o que eu menos conheço são ingleses… Isso resulta em alguns casos curiosos por aqui, como ver uma mulher de burca, depois ver um rabino com 7 filhos e com suas roupas de 1600, depois ver um cara de rastafári, terno colorido e sapato bicolor e achar isso normal. Outro fato curioso é que os veículos andam do lado esquerdo da rua, mas os pedestres nem sempre. Como tem muita gente de tudo que é canto do planeta, e poucos países seguem esse padrão, a maior parte da população anda do lado direito, como de costume. O que causa incríveis confusões nas escadas e em ruas movimentadas, já que ninguém sabe se vai para a direita ou para a esquerda.

3-O pessoal é pontual mesmo?

Olha o reloginho mequetrefe ae!

Olha o reloginho mequetrefe ae!

Sim, bastante. É bem normal você ver avisos de que ônibus ou metro chegará as 15:57 e isso realmente acontecer. Atrasos de poucos minutos (menos de 10) é “normal” e até aceitável, mais do que isso, sem aviso, é pedi para irritar, e muito, o povo daqui.

4-Chove e faz frio pra cacete aí, né?

Ainda quero ver neve aqui! \O/

Ainda quero ver neve aqui! \O/

Do jeito que as pessoas falam, parece que, se o mundo tem goteira, essa goteira cai sobre Londres. Não é bem assim não, garoa bastante, muita gente anda com um guarda chuva debaixo do braço, mas para quem viveu em São Paulo na época que ele era chamado de “terra da garoa”, tira de letra. Já sobre o frio, verdade, aqui blusa é um acessório comum da vestimenta, mas nada de se desesperar. O frio aqui é de 13 a 11 graus no outono e, de acordo com o que eu sei, o inverno geralmente não passa de 0 grau, é frio, mas também não é de matar. As casas aqui são quentes pra caramba, e andando de metro, você fica pouco tempo na rua nessa época.

5- É tudo tão fácil, tão barato, se ganha bem…

Vai sonhando que mudar de pais e essa felicidade...

Vai sonhando que mudar de pais e essa felicidade...

Se alguém falar isso por aqui, eu mando para a puta que o pariu. Serio. Realmente, você consegue um emprego para se sustentar com relativa facilidade, se souber procurar. Também é fato que você acha coisas para se comprar com precinhos camaradas, mas isso não significa que é uma festa do caqui. Aqui, morando sozinho, com os gastos de aluguel, comida e blábláblá, sobre pouco para gastar no que quiser. Então qualquer deslize e você esta sem dinheiro, ou então escolha trabalhar MUITO para ter mais conforto…

6-O pessoal é educado mesmo?

Ta, eu nao tinha foto melhor para colocar...

Ta, eu nao tinha foto melhor para colocar...

Hmmm é geralmente é sim. Mas também não vai achar que os caras são o exemplo mundial da “coisa certa”. Posso te dar exemplos interessantes, como uma vez que eu sem querer pisei no pé do cara e ele pediu desculpas porque o pé dele estava no meio do caminho, mas tem exemplos contrários, como ver um velhinho cair no ônibus e ninguém se propõe a ajudar. Pelo que eu observei aqui, o pessoal é muito reservado e educado, mas o que você faz é problema seu. Ninguém vai se importar se você capotar, mas vão tentar ser gentis se você pedir informações para eles, por exemplo. Devido a minha terrível mania de perguntar se precisa de ajuda, já passei por bons e maus bocados. Uma vez um senhor de bengala e mala estava tentando subir uma escada, e eu me ofereci a levar a mala dele escada acima. Ele não só recusou como agradeceu minha gentileza, queria me dar uns trocados e desejou muita sorte na minha vida aqui (eu sou obviamente estrangeiro). Dois dias depois eu me candidatei a ajudar uma moça que estava com 6 malas e perdidinha no metro, e ela meio que disse que se precisasse de ajuda, pediria. É, tudo muito curioso por aqui!

7-Vale mesmo à pena mudar de país?

PAssagem de ida e volta e mais barata que so de ida, vai entender...

Passagem de ida e volta e mais barata que so de ida, vai entender...

Cara, isso é uma pergunta difícil. Se você me perguntar se eu gostei de me mudar, responderei sem pestanejar que foi uma das melhores decisões que tomei na minha vida. Mas o que eu mais desejava na minha vida eram MUDANÇAS e sempre tive o sonho de conhecer outros países, logo essa oportunidade caiu como uma luva (ainda mais que as passagens para a Europa não são tão caras, então dá para eu tentar visitar um país novo). Agora tem que ver de cada um. Única dica que posso dar é: você está realmente preparado para mudar sua vida e de braços abertos para aceitar uma nova cultura? Se for sim, então suas chances de sucesso aumentam demais. Eu não quero perder minhas raízes brasileiras, verdade, mas também não estou esperando que eu vá comer arroz, feijão e bife tão cedo…

Bem, é isso, mais perguntas e curiosidades, podem perguntar! Responderei aos poucos e quando tiver tempo. Se alguém tiver dicas do que eu posso falar aqui no blog, à vontade! Agora vou me indo. Beijos e abraços para quem fica!

Meu segundo e terceiro dia em Londres

Certo, vamos falar um pouco mais da super aventura de minha primeira semana aqui!

Bom, depois de ter apagado na cama, acordei somente no dia seguinte, praticamente renovado, e decidido que iria ao mercado sozinho para aprender as coisas aqui.

So tinha esquecido de que estou em Londres, e como manda o figurino, tava chovendo. Como estou no outono daqui, entao resume-se aquela garoa chata com vento que so serve para voce estragar suas roupas…

E eu ainda nao aprendi a lavar as roupas nas maquinas do tinhoso aqui, elas sao esquizitas e assustadoras!

Entao resolvi ficar em casa mesmo…

Ate a porra da chuva parar e me dar vontade de sair… mas sei la… tava meio zonzo e meu estomago parecia que queria se devorar…

Deve ser porque a ultima coisa que eu comi foi o cafe da manha do dia anterior… la no aviao…

Por sinal, maldito aeromoco loiro que eu nao entendia nada! maldito seja!

Entao resolvi ficar no meu novo quarto fazendo um monte de nada ate meu truta que divido quarto chegar…

Ele, junto com todas as pessoas que eu falei na internet naquele dia, me xingaram ate cansar por eu nao ter comido porra nenhuma! Entao fomos comer!

De acordo com meu “gastronaoseioque” no Brasil, quando me der crise de gastrite, eu devo comer coisas leves para nao passar mal… e evitar molhos, lanches, algumas carnes… coisinhas assim… tudo dependendo do meu bom senso!

Pena que ele nao sabe que se eu tivesse um pingo de bom senso, nem mudaria de pais! Quem me conhece pessoalmente sabe muito bem do que estou falando.

Entao, para provar minha falta de nocao, comi um sanduiche com salada e atum em lata com molho…

A noite pareci que eu tinha comido um broca de dentista…

E essa foi meu segundo dia…

No terceiro dia, sim foi bizarro!

Fui eu e uma amiga minha ver meu irmao e sua esposa, que estao a passeio por aqui…

Ahhh foi tudo as mil maravilhas no inicio: conhecemos a casa da velhaguardas escrotos e aquele reloginho mequetrefe. Tudo como manda o figurino! O povo comprou tranqueiras para comer e pagaram mo grana para ver o interior de uma igreja la, mas como eu estou aqui para fazer dinheiro, e nao gastar, resolvi economizar. Mandei todo mundo la pra dentro e resolvi andar um pouco sozinho pela regiao…

Foi coisa de uma hora sozinho, somente. Mas o suficiente para eu chorar como uma criancinha. Eu realmente nao pretendo explicar aqui o porque de meu choro, mas eu duvido que alguem va acertar o motivo…

Por sinal, foi otimo ter me afastao deles nessa hora. Eu detesto chorar com alguem perto… afinal, sou hominho e homem nao chora!

Ceeeerto, recomposto e com a galera novamente, demos mais um passeio ate que eu recebi uma ligacao de um outro brasileiro, amigo da galera daqui, me perguntando se eu nao quero conhecer o lugar que ele trabalha para ver se eu trabalho la tambem.

Mas e claro que eu quero! \O/

Larguei meu irmao la, combinamos de nos ver domingo de novo e fui ver o trabalho. Nunca entrei num Pub na minha vida, e quando entro, e para procurar emprego…

Cheguei la todo maroto, procurei pelo chefe da cozinha que conversou comigo, perguntou se eu conhecia os lances la, como estava e tudo mais e se eu poderia olhar ele cozinhando para entender os esquemas.

Cinco minutos depois, fui contratado e ja tinha que fazer as coisas “pra ontem”

Daora ne?

Lembrando que isso e meu terceiro dia, eu mal sabia andar de metro… mas sei la Deus como, tudo correu bem, so quebrei um prato, queimei minha mao apenas 2 vezes e so cortei um dedo, um saldo positivo ate, considerando minha pessoa.

Voltei pra casa estasiado, o trampo e muito diferente, a lingua e muito estranha e esses caras comem muita gordura, principalmente no cafe da manha, jesus…

Cheguei em casa, ainda estudei e resolvi dormir, porque ninguem e de ferro e precisava levantar as 7 horas da manha no dia seguinte.

Pelo menos ate o truta que divide quarto me acordar para trocar ideia ate as 4 da manha…

Mas o que interessa e que e divertido pra caraio a vida aqui!

Cheers!

Minha Viagem – Parte 2

Ahhh vamos continuar a incrivel aventura de minha recente chegada ao velho mundo!

Fui recepcionado por uma amiga aqui, conversamos bastante ate chegar no que seria minha “nova” casa, que e uma daquelas tipicas casinhas inglesas, sabem?

Por sinal, esqueci de falar do metro. Aqui nao interessa pra onde voce vai, ta perto de uma porra de metro. O lado bom e que nao preciso de carro nem onibus pra nada, e em 1  hora eu consigo atravessar Londres, mas agora imaginem a quantidade de estacoes e linhas que essa desgraca tem. Imagem eu, no meu primeiro dia, tentando pegar a linha certa… sim, tive medo, muito medo!

Mas tudo certo! cheguei bem, cheguei vivo… encontrei um outro amigo na casa e matamos as saudades. Essas duas pessoas sao as unicas que eu conheco por aqui, ja que eram amigos meus no Brasil. Na casa tem mais gente, mas nao vejo ninguem, parecem um bando de fantasmas…

Otimo, a primeira pergunta que eles fizeram e se eu estava cansado. Bem, voei 10 horas sem levantar para nada, tou a 3 dias sem dormir direito e definitivamente nao dormi nada no aviao, entao eles realmente achavam que eu estaria cansado???

Mas eu nao estava! Estava tao empolgado com tudo que eu queria sair para ver mais, entao eu topei sair com eles para ver casas para alugar aqui.

Fomos ver o corretor e ele foi mostrar a primeira casa.

Cara, aquela casa me assustava…

Manja aqueles becos de filmes? Aqueles assustadores? Entao, a porta da casa ficava num beco desses…

A casa era bonitinha por dentro, de verdade, mas do lado de fora era muito assustadora!

Beleza, o corretor doido me chega e fala que tem gente nela, mas que a pessoa vai sair de la em breve, que ela ta esperando ele e que podiamos entrar…

Isso ate ele abrir a porta, mostrar a indiana semi nua gritando para ele esperar ela se trocar para abrir a merda da porta!

Poxa, que primeiro dia produtivo! Ja nao basta as lambancas que eu fiz para chegar aqui e, quando chego, tem mais eventos bizarros me esperando!

Mas que divertido!

Vimos essa casa e uma outra, bem simpatica tambem! Mas a cereja do bolo foi minha rapida conversa com o corretor.

Para explicar: eu tinha acabado de chegar, meu ingles esta sofrivel e meus amigos estao acostumados e falando normalmente, entao resolvi ficar quieto.

Entao o cara veio e me perguntou:

-Voce e quieto ne?

-E que sou novo aqui…

-Ah e? quando voce chegou?

-Hoje de manha, voce e a primeira pessoa que eu tenho uma conversa em ingles…

-Oh, puxa… ehr… bem vindo a Londres, entao…

Por sinal tornou-se meu hobby falar para as pessoas que elas sao as primeiras a ter uma conversa em ingles comigo, eles ficam tao felizes, e ao mesto tempo tao sem graca que eu nao paro de rir!

Tinha mais uma casa para ver a tarde, mas assim que eu voltei dessas, eu nao aguentei e apaguei na cama, acordando somente no dia seguinte!

Amanha eu conto mais povo, e lembrem-se que tudo isso foi somente meu PRIMEIRO DIA! =P

Tema da redacao: “minha viagem”.

Sim, demorei pra cacete para atualizar isso aqui, e demorei ainda mais para conseguir um computador para isso! E o que eu consegui esta sem acento por enquanto…

Para quem nao sabe, estou em Londres atualmente, nao tenho o que dizer da cidade, ja que nao vi muito dela ainda…

Mas em relacao a viagem…  tenho um monte de coisa engracada para falar!

Cheguei no aeroporto literalmente com o cu na mao, ja que fui com meu irmao ate a entrada e, de la,  nos separamos. Nunca tinha pegado um voo mais longe do que ate Minas, e nunca fiz isso sozinho, entao eu para entender meu desepero ne?

Larguei minhas malas, comi uma tranqueira e fiz check in, tava perdido na salinha, perguntei para algumas pessoas, todas super sinpaticas, fiz piadinhas, tava animado e tudo o mais…

Esperei ansiosamente o meu voo estar pronto para entrar no aviao, nem demorou muito e ja estava entrando, curiosamente, fui um dos primeiros a entrar…

A aeromoca da porta foi muito educada, me desejou boa viagem e ate riu do que eu falei (nao lembro o que eu disse, mas era algo do tipo “para um primeiro voo, tou fazendo tudo direitinho ne?” ),  e ate decorei o nome da mocinha!

Entrei no fucking aviao, dei 10 passos e me conjura um aeromoco loiro, uns 80% gay e comeca a me falar as coisas num ingles mais enrolado de minha vida. E eu travei.

Respondi um “ok” timido para o que ele falou, ele virou as costas e seguiu seu rumo… se eu entendi certo, ele disse que era para eu esperar que em breve ele me chamaria. Explicou que precisava verificar algo, mas nao entendi o que, provavelmente ele tava vendo se alguem nao esqueceu algo ou se nao tava faltando cobertores e essas coisas.

Mas muitas coisas passava pela minha cabeca naquele momento:

1- “meudeusdoceu, se eu nao entendi o que ele falou agora, la em Londres eu tou fudido!”

2- “Por que diabos esse feladaputa ta falando ingles AGORA? nao da para esperar eu chegar la para me foder a vida?”

3- “As instrucoes em ingles tinham MESMO que ser passadas para mim???”

Enquanto eu praguejava tudo isso, uma menina atras de mim me pergunta:

“Why are waiting?” (exatamente essas palavras)

Olhei para tras, e tinham umas 15 pessoas olhando pra mim com cara de “desempata a foda ae rapaz!” e eu com medo de ter entendido tudo errado…

Repondi para a moca em portugues, que repassou em ingles para os revoltados de plantao…

E eu torcendo para ter entendido tudo certo!

O aeromoco volta, agradece por eu ter esperado e fala para eu seguir para minha poltrona…

Cheguei la e ja tinham duas pessoas ocupando os lugares, eu tava tao estasiado que nem indaguei como elas estavam la ANTES de mim, ja que fui o primeiro a entrar no aviao. Eram duas senhorinhas Argentinas, vestidas como uma avo ” Dona Benta”, e um largo sorriso no rosto. Guardei minha mala no porta treco, e sentei na janelinha, do lado da asa. Conversei bastante com elas, elas sao aposentadas, e resolveram conhecer o mundo, e estavam tao perdidas e empolgadas quanto eu. Elas falaram que se eu precisasse de algo e Londres, que eu podia contar com ela, o que e curioso, ja que nao sei o nome, nem endereco, nem telefone…

O aviao decolou e eu tava muito feliz com isso, ja que esse era a funcao dele. A asa trepitava pra caramba e as mulheres falaram que isso era normal, mesmo eu nao tendo perguntado nada… entao resolvi fazer o que todo viajante novato de aviao faz: futucar tudo!

Vi o filme “uma noite no museu 2” e tava tudo beleza..

Quando tava ouvindo essa boa musica, me apaga tudo e o comandante de bordo fala algo de turbulencia imprevista…

Alguma turbulencia e prevista por sinal?

Ta, o aviao tremeu, mas pouquinho, tinha ate gente andando pelos corredores, e eu aproveitei o balanco para dormir.

Acordo com o aeromoco loiro maldito me perguntando ” Beef or chicken with rice?” , peguei frango pois estava com tanto medo do ingles desse maldito, que eu tava achando que a bendita carne de vaca viria sem arroz. Comi o rango, assisti um filme para me acostumar com a lingua, e escolhi exterminador do futuro 4, pela quantidade quase infantil de falas contidas nele.

Ai veio um cara gordinho com um ingles tao facilmente entendivel que parecia que ele falava portugues, me pediu as bandejas e foi embora. Comecei a torcer para ele ser o cara oficial a entregar as coisas…

Mas como alegria de pobre dura pouco, so vinha o loiro desgracado que falava como se estivesse com uma corneta no anus.

Sem contar que o cara era tao carismatico quanto uma estatua da ilha de pascoa.

Quando eu tava ficando entediado, ai sim veio uma turgulencia daora! Todo mundo correu para aprtar seus cintos, ninguem no corredor e nenhuma aeromoca conferindo nada… olhei para a asa e ela envergava de uma forma muito legal, apesar de assustadora. Como disse, eu tava tao extasiado com a viagem, que nem as argentinas falando que a porra do aviao iria cair me assustou.

Depois teve uma das cenas mais lindas que eu vi na vida: costa da Africa, algumas ilhas iluminadas, ceu estrelado e mar azulzinho, se nao bastasse essa beleza toda, eu peguei o sol nascendo e iluminando tudo… Dividi a janelinha com minhas amigas e ficamos uma boa meia hora babando na janela como uma crianca numa loja de doces.

10 horas de viagem depois, o aviao pousa, desci todo contente e fiz questao de NAO SER o primeiro na fila em nada, o aeroporto estava completamente vazio, o que me assustava um pouco. Tinha um cachorrinho muito simpatico na fila, curioso e fucando tudo, brinquei um pouco com ele, pelo menos ate perceber que era um cachorro da alfandega treinado para cheirar drogas. Pedi desculpas para a moca, que deve ter se tocado que eu fiz por por pura idiotice.

E eu pensando “maravilha, 5 minutos na cidade e ja fez merda!”

Depois de muito andar, achei onde tinha que buscar minhas malas, e somente uma, em todo aeroporto, era azul calcinha: a minha mala.

Fui recepcionado por uma grande amiga e pela chuva de Londres (serio que tava chovendo aqui??? magina…), mas esse papo fica para proxima…

Agora vou me indo que preciso fazer compras! \O/

Beijos e abracos para quem fica.